Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Dossiê sobre artista Luiz Pazzini recebe trabalhos até dia 30
Início do conteúdo da página Notícias

Dossiê sobre artista Luiz Pazzini recebe trabalhos até dia 30

Documento com artigos, ensaios e entrevistas será publicado pela Revista Rascunho (UFU) com organização de professor e egresso do IFMA
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 26/11/2020 16h05
  • última modificação 26/11/2020 16h17

(Foto: Abimaelson Santos)

Segue até dia 30 de novembro (segunda-feira) a chamada para a submissão de artigos, ensaios e entrevistas que comporão o dossiê “Luiz Pazzini – teatro de memórias e processos educativos”. O documento está sendo organizado por dois acadêmicos ligados ao IFMA (Gilberto Martins, professor de Teatro do Campus Avançado Carolina, e Victor Silper, egresso do Campus Maracanã), e será publicado pela revista Rascunho – Caminhos da Pesquisa em Artes Cênicas, da Universidade Federal do Uberlândia (UFU).

De acordo com Gilberto Martins, o dossiê em torno de Luiz Pazzini, que morreu este ano (29 de abril) por complicações de infecção causada pela COVID-19, acompanha as diversas homenagens in memorian dedicadas ao teatrólogo e arte-educador. Dentre as homenagens, Pazzini recebeu o título de professor Honoris Causa pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), onde atuava como docente do departamento de Artes Cênicas, além de ser agraciado com troféu no Festival Guarnicê de Cinema, um dos mais importantes do país. Enquanto tema de publicação acadêmica em sua área de atuação, a revista Urdimento (A1), da Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), publicou artigo sobre o seu trabalho, prestando uma homenagem especial dentro de seu escopo.

Desta vez, a Revista Rascunhos (Qualis B1) busca difundir a pesquisa do teatro maranhense através de reflexões teóricas, experiências pedagógicas e memórias que estejam relacionadas ou que tangenciem a prática do artista natural de Servínia, interior de São Paulo, que desde 1992 vinha se dedicando à prática artística e pedagógica do teatro no Maranhão, estado que adotou e onde desenvolveu uma parte significativa da sua vida. O tema da publicação pretende contribuir com discussões em inúmeras áreas (teatro político, performativo e de memórias, história e pedagogia do teatro, linguagem da performance, dentre outros), bem como no fazer enquanto exercício do conhecimento em teatro.

Gilberto Martins destaca que diversos professores de Artes que trabalham nas unidades do IFMA tiveram formação com o artista, professor e pesquisador do teatro. Segundo ele, um dos principais legados de Pazzini foi o Grupo Cena Aberta, que tinha o objetivo de pesquisar a linguagem teatral pautada na relação ator-pesquisador-educador, desenvolvendo experimentos cênicos, intervenções e espetáculos performáticos, e sempre explorando espaços inusitados com estudantes do curso de Teatro da UFMA e pessoas da comunidade. Por sua atuação tanto no grupo quanto na coordenação do projeto de extensão “Memória e Encenação em Movimento: ABC da Cultura Maranhense”, e ainda em oficinas formativas para um público diversificado (professores das Licenciaturas do Campo, alunos do Ensino Médio, atores e populações quilombolas maranhenses), Pazzini foi contemplado com premiações federais que possibilitaram a continuidade de sua pesquisa, baseada na pedagogia libertadora de Paulo Freire e no teatro político de Bertold Brecht.

(Foto: Anfevi)

Licenciado em Teatro (UFMA), Gilberto Martins é mestre em Artes (UFU) e doutorando em Artes/Teatro (UFPA). Suas pesquisas se pautam na historiografia do teatro maranhense. Victor Silper é produtor cultural, licenciado em teatro e mestrando em Artes Cênicas (UFMA). Quando aluno do Campus Maracanã, teve as primeiras experiências em teatro com o grupo Fazend’Arte, coordenado pelo professor Inaldo Lisboa (atual diretor-geral do Campus Itapecuru-Mirim). Hoje ele desenvolve pesquisas nos meandros da pedagogia do teatro e da mediação cultural no contexto ludovicense. Ambos os organizadores do Dossiê Luiz Pazzini são atores e se formaram através dos ensinamentos do mestre a quem agora prestam homenagem. Ensinamentos que, para eles, ressoam e impulsionam suas práticas artísticas e pedagógicas até hoje.

As submissões de trabalhos podem ser realizadas na plataforma da Revista Rascunhos, obedecendo o modelo de submissão.

Fim do conteúdo da página